Suspeitos de três homicídios em Cascavel são presos em operação da Polícia Civil do Ceará


13/11/2019

Image
Seis suspeitos de homicídio foram presos no início da tarde desta terça-feira (12), em Fortaleza e Região Metropolitana, durante a operação "Ceifador". Segundo a polícia, entre os presos estão dois homens que assassinaram um colega a pauladas após discutirem por bebida alcoólica no município de Cascavel, na Grande Fortaleza.




De acordo com o delegado Josafat Filho, da Delegacia Metropolitana de Cascavel, Francisco Diego Nascimento Silva, 27 anos, e Isac Ângelo da Silva, 28 anos, estavam bebendo com a vítima em um bar na Comunidade da Bica. Os suspeitos assassinaram Marciano Ângelo da Silva, 19 anos, no dia 27 de outubro, após a vítima ingerir a bebida alcoólica deles. Os criminosos levaram Marciano para um local afastado e mataram a vítima a pauladas.

Francisco Diego Nascimento e Isac Ângelo da Silva vão responder por homicídio qualificado por motivo fútil. Os suspeitos não tinham antecedentes criminais e foram presos em Cascavel.

Morte encomendada

Ainda nesta tarde, a polícia também prendeu José Augusto da Silva Costa, 26 anos, Lívia Pereira da Costa, 30 anos, e Ítalo José Silva Santos, 27 anos, pelo homicídio de Airton dos Santos Sousa Filho, ocorrido no dia 12 de junho deste ano.

De acordo com a polícia, José Augusto mandou um recado pela irmã dele, Lívia Pereira da Costa, para Ítalo José oferecendo um revólver e uma quantidade de droga para que ele matasse Airton dos Santos. José Augusto estava preso no Centro de Detenção Provisória em Aquiraz e a única visita que recebia era da irmã, por quem ele mandou a ordem do homicídio.

José Augusto já respondia na Justiça por homicídio, e a irmã por desacato a autoridade em um procedimento em que o irmão foi preso, e Ítalo José por tráfico de drogas. Os três foram presos por homicídio qualificado por motivo torpe.

Preso em Fortaleza

André Luís Brasil da Silva, 32 anos, também foi alvo da operação "Ceifador", suspeito de matar Felipe Ferreira Domingos no dia 5 de maio em Cascavel. Segundo a polícia, o crime foi motivado após a vítima ameaçar André Luis, que já usava tornozeleira eletrônica. Ele foi preso em Fortaleza por homicídio qualificado por motivo torpe.

Informações G1