Chuvas de pré-estação no Ceará não devem superar média histórica

A menos de um mês para o início da pré-estação chuvosa no Ceará - que vai de dezembro a janeiro – institutos de previsão climática indicam ...

A menos de um mês para o início da pré-estação chuvosa no Ceará - que vai de dezembro a janeiro – institutos de previsão climática indicam que as precipitações no período não devem superar a média histórica registrada no estado.



O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/Inpe) prevê chuvas abaixo da média. Já o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) aponta ocorrência de precipitações dentro da normalidade. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), por sua vez, não apresenta prognóstico para o período.
A média histórica de precipitações para os meses de dezembro e janeiro é reduzida, segundo a Funceme. O bimestre que inclui novembro e dezembro tem média de 37.4 milímetros. O mês de janeiro, por sua vez, tem volume médio em torno dos 98 milímetros. Considerando o trimestre – novembro a janeiro – o esperado é de 136.1 milímetros.
O meteorologista da Funceme, Raul Fritz, esclarece que "os modelos apresentam sensibilidade pequena para esse período, pois os sistemas meteorológicos que atuam nesses meses (Vórtices Ciclônicos e Cavados) são de previsibilidade de curto prazo". Diante disso, segundo o especialista, as previsões tendem a não serem tão assertivas.

Apesar da ausência de garantias concretas, o período é aguardado com ansiedade pelos sertanejos. O olhar antecipado sobre a pré-estação é importante pois os reservatórios estratégicos e também os pequenos e médios açudes que abastecem cidades estão secando no sertão cearense. Nas cisternas a água igualmente se aproxima do fim.
Atualmente, conforme a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), dos 155 açudes monitorados pelo órgão, 84 estão abaixo dos 30%, 23 estão no volume morto e outros 13 são considerados secos. Apenas dois (Germinal e Jenipapo) possuem volume superior a 90%. O Castanhão, maior açude do estado, está com apenas 3,64% do seu volume máximo.
“Quanto mais cedo a chuva vier e com intensidade será melhor para o sertanejo”, observa o secretário de Agricultura de Iguatu, Edmilson Rodrigues. Ele explica que só com chuvas consideráveis a situação de criticidade pode mudar. “O lençol freático baixa nesse período do ano e a chuva realimenta esse sistema, favorecendo o abastecimento por meio de poços”, acrescentou.

A climatologista do Inpe Juliana Anochi reforça que o próximo trimestre não é de significativas chuvas no Ceará. “É um período de estiagem”, frisou. “Em janeiro, vamos nos reunir com a Funceme, Inmet e analisar as condições climáticas e definir o primeiro prognóstico para a quadra chuvosa de 2020”, disse.
A concordância entre o Inmet e o Inpe surge quando os Institutos analisam a temperatura da água superficial que, segundo amos, é de neutralidade no Oceano Pacífico Equatorial. Para os especialistas dos dois órgãos, no próximo ano não deverá ter a atuação do fenômeno El Niño, cujos efeitos são aumento das chuvas nas regiões Sul e em partes do Sudeste e do Centro-Oeste.
A climatologista Juliana Anochi também afirmou que a formação de El Niño foi desconfigurada. “Não é mais ativo, o quadro atual é de neutralidade”.
Porém, devido as mudanças de temperatura da água no Oceano Atlântico Sul Equatorial serem mais rápidas, só será possível uma análise mais precisa nos próximos meses. “Só a partir do fim de dezembro ou início janeiro teremos uma definição melhor”, pontua Morgana Almeida.
Para favorecer a quadra chuvosa no Ceará, o cenário ideal é a ocorrência do que os meteorologistas chamam de dipolo do Atlântico, ou seja, a parte Sul mais aquecida do que o Norte para atrair a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que é uma larga banda de nuvens e o principal sistema que traz precipitações entre fevereiro e maio para o Ceará.

Informações G1
Entretenimento em tempo real Futebol transmissão na internet Assista ao vivo Fofocas TV famosos Vídeos virais Mulheres gatas
Nome

Bizarro,3,Brasil,259,Ceara,888,Curiosidade,1,Entretenimento,59,Futebol,6,Mundo,90,Noticias,11,Novelas,9,Policia,75,Politica,3,Regional,2104,Sem categoria,1,TV,6,Varjota,590,
ltr
item
Varjota em Destaque Notícias e Rádio Varjota, Mais Forró: Chuvas de pré-estação no Ceará não devem superar média histórica
Chuvas de pré-estação no Ceará não devem superar média histórica
https://1.bp.blogspot.com/-FdEVzn-_bHc/XcPfZaQvmZI/AAAAAAABFQ8/yadQDbAfj1gQ5Zbt2xNZEbn-c9Fhb8R7wCLcBGAsYHQ/s640/1.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-FdEVzn-_bHc/XcPfZaQvmZI/AAAAAAABFQ8/yadQDbAfj1gQ5Zbt2xNZEbn-c9Fhb8R7wCLcBGAsYHQ/s72-c/1.jpg
Varjota em Destaque Notícias e Rádio Varjota, Mais Forró
https://www.varjotaemdestaque.com/2019/11/chuvas-de-pre-estacao-no-ceara-nao.html
https://www.varjotaemdestaque.com/
https://www.varjotaemdestaque.com/
https://www.varjotaemdestaque.com/2019/11/chuvas-de-pre-estacao-no-ceara-nao.html
true
1155359983811472067
UTF-8
Todas as postagens carregadas Não foram encontradas postagens VER TUDO Continue lendo Resposta Cancelar resposta Delete Por Início PÁGINAS POSTAGENS Ver tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ RÓTULO ARQUIVO PROCURAR TODAS AS PUBLICAÇÕES Não foi encontrada nenhuma correspondência de postagem com sua solicitação Voltar ao início do portal Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais de 5 semanas atrás Seguidores Segue ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe. PASSO 2: clique no link que você compartilhou para desbloquear Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar