Criança de 8 anos dispara espingarda acidentalmente e mata a mãe


21/10/2019

Image

Uma mulher de 33 anos morreu em uma tragédia na manhã deste sábado em São Gotardo, no Alto Paranaíba. Ela foi atingida por um tiro de espingarda calibre 20 disparado de forma acidental por seu próprio filho, de 8, que teve acesso ao armamento na sede de uma fazenda que fica a seis quilômetros da zona urbana do município.
De acordo com a Polícia Militar, o caseiro da Fazenda São José da Lagoa, de 40, contou que nessa sexta-feira ouviu um barulho estranho na fazenda e por isso resolveu buscar e municiar a espingarda na sede da propriedade rural, como forma de se defender, deixando-a embaixo de uma cama na casa onde mora com a esposa, que fica no terreno da fazenda. Já neste sábado, saiu da casa em direção ao barracão onde faria seus trabalhos como caseiro do local quando escutou o barulho de um estampido.

Quando voltou à casa, se deparou com sua irmã caída ao solo desacordada com um ferimento na boca. Imediatamente, ele a socorreu até o Pronto-Socorro de São Gotardo e a unidade comunicou o fato à Polícia Militar.

O caseiro disse ainda aos policiais militares que atenderam a ocorrência que cometeu um erro ao deixar a arma em local de fácil acesso e informou a espingarda pertence ao dono da fazenda, de 44, que confirmou ser o responsável. Ele disse que adquiriu o armamento juntamente com a terra.

Depois de ir ao pronto-socorro, os militares se dirigiram à fazenda, onde ouviram da esposa do caseiro que a vítima do tiro e seus dois filhos, de 8 e 13 anos, estavam na casa dela a passeio. Ela relatou que em um determinado momento, na manhã de hoje, a criança foi ao quarto do casal e pegou a espingarda, apontando em direção à mãe e proferindo a seguinte frase em tom de brincadeira: "Olha aqui, mãe". Em seguida acabou fazendo o disparo, de forma acidental.

O caseiro foi encaminhado à delegacia por omissão de cautela e o dono da espingarda, que também é o dono da fazenda, foi levado para a Polícia Civil pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munição. A ocorrência foi encaminhada para a delegacia de plantão em Patos de Minas, também no Alto Paranaíba. A criança ficou sob os cuidados da família.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que o caseiro foi preso em flagrante pelos crimes de omissão de cautela (artigo 13 do Estatuto do Desarmamento) e homicídio culposo. O segundo conduzido, o dono da fazenda, foi preso em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo/ acessório/ munição de uso permitido. Ele foi liberado depois do pagamento de fiança no valor de R$ 1 mil. Foi apreendida uma espingarda calibre 20, além de seis unidades de cartuchos de calibre 20 intactos e outros seis vazios. A perícia esteve no local. O caso deve continuar em investigação pela delegacia responsável da cidade de São Gotardo.
Estado de Minas