Assassina do tráfico diz que fazia sexo com cadáveres e que bebia sangue das vítimas


21/10/2019

Image



Conhecida como Juana ‘La Peque’ ou ‘A Pequena’, uma sicaria (assassina) de um dos maiores cartéis de drogas do México fez uma confissão impressionante de sua cela de prisão na Califórnia: ela diz ter tido relações sexuais com cadáveres decapitados, além de ter bebido o sangue dos corpos
De acordo com a mídia mexicana, a assassina de 28 anos faz parte do cartel Los Zetas. Nascida em Hidalgo, perto da Cidade do México, ela ficou grávida aos 15 anos de um homem 20 anos mais velho que ela.
Para sustentar a si mesma e seu filho, ela trabalhou como prostituta — até mergulhar no mundo dos perigosos cartéis de drogas.
Ao longo do tempo em que trabalhou para o cartel, ela foi testemunha de uma série de acontecimentos chocantes, tendo chegado a testemunhar um homem tendo sua cabeça esmagada por uma maça.
Ao site de notícias local Denuncias, Juana disse que, com o tempo, começou a ‘se sentir animada’ com o trabalho no cartel, passando a ‘se esfregar e tomar banho com os cadáveres depois de matar uma vítima’— Eu até bebia o sangue deles quando ainda estava quente.
O portal publicou ainda que Juana ‘insinuou ter tido relações sexuais com os cadáveres dos decapitados, usando as cabeças cortadas, bem como os restos dos corpos’, para se acariciar.
Atualmente, ‘La Peque’ está aguardando sua sentença na prisão em Baja, na Califórnia.
*** Informações com: R7