PM aparece dançando seminua em vídeo no Ceará


04/09/2019

Image



O Comando-Geral da Polícia Militar do Ceará publicou nesta segunda-feira (2) em seu Boletim (BCG) a instauração de uma sindicância disciplinar e a transferência de uma policial cujas imagens circularam nas redes sociais em situações que comprometem a imagem e reputação da instituição. A soldado PM Andreza Vitória Rakoff Escossio teve imagens sensuais replicadas em diversos grupos do aplicativo WhatsApp. Em um deles, aparece dançando semi-despida. Em outra, está em um carro exibindo armas e cantando músicas de apologia ao crime.




Um terceiro vídeo mostra novamente a militar em um ambiente que parece ser uma boate, onde está na companhia de jovens ingerindo bebidas alcoólicas e novamente “sensualizando”. Ao tomar conhecimento do fato, que teve ampla repercussão entre os colegas de fardas e repercutiu em programas policiais na tevê, o Comando da Corporação tratou de tormar providenciais legais.

Transferida





Em nota no BCG, foi nomeado o major PM Paulo André Pinho Saraiva para instaurar a sindicância que vai apurar os fatos, “dada a grande repercussão no seio da Corporação, envolvendo supostos militares, apontando, em tese, conduta inadequada e esperada de policiais militares”. Ainda de acordo com a publicação, o sindicante tem prazo de 72 horas para receber a documentação (material publicado) e iniciar o trabalho apuratório, com prazo de 30 dias para sua conclusão.

Em outra parte do Boletim Geral do Comando (BCG) de 2 de setembro, o Comando-Geral publica a primeira medida punitiva contra a soldado. Ela foi transferida da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque) para o 18º BPM.

Fonte: CN7