Partiu do presídio ordem para matar agente penitenciário e a sua namorada


27/08/2019

Image
A ordem para matar um agente penitenciário e sua amante está sendo investigada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O crime de morte ocorreu neste fim de semana, em Fortaleza. Nesta segunda-feira (26), os inspetores daquela Especializada da Polícia Civil deverão voltar à cena do crime em busca de filmagens que podem ter sido feitas por câmeras de rua ou de imóveis do perímetro.

O assassinato do agente penitenciário Edmar Silva Lima e da jovem Maria Marissa Pereira de Sousa, 24 anos, aconteceu na noite de sábado (24), em uma emboscada preparada pelos criminosos e que aconteceu na Rua Guilherme de Almeida, no bairro Parque Santa Maria, na Grande Messejana.

O agente penitenciário e sua namorada trafegavam em uma motocicleta quando foram perseguidos e baleados por bandidos que estavam a bordo de um automóvel. Edmar sofreu dois tiros na cabeça e ainda chegou a ser levado de ambulância para o Frotinha de Messejana e de lá para o IJF-Centro, mas não resistiu.

Marissa Pereira de Sousa sofreu cinco tiros, sendo dois na cabeça, dois nas costas e mais um no abdome, morrendo no local do atentado, de acordo com o que foi constatado pela equipe da Perícia Forense do Ceará (Pefoce).

Presídio

AS primeiras informações colhidas pela Polícia indicam que o agente e a namorada podem ter sido mortos por ordem de um bandido que atualmente está preso. Ele seria o ex-companheiro da jovem que vinha tendo um caso com o agente. O nome do presidiário está sendo mantido em sigilo pelas autoridades.

Para despistar a Polícia e aparentar um crime de latrocínio (roubo seguido de morte), os assassinos roubaram a arma (pistola) de Edmar Silva. O agente não revelou para a família e colegas possíveis ameaças de morte.

(Blog do Jornalista Fernando Ribeiro)