Jovens foram arremessados do topo de serra após ser assassinado no Ceará


07/08/2019

Image
Erenilson Moreira Cavalcante e Guilherme Pereira de Sousa, achados mortos na Serra do Cruzeiro, em Itaitinga, foram arremessados do topo da serra após serem assassinados. Os corpos foram resgatados por bombeiros com ajuda de um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) nesta segunda-feira (5), um dia após o sumiço dos dois. A família de Erenilson pediu ajuda de populares para procurar o casal.



A polícia informou que os corpos tinham marcas de violência, lesões que podem ser decorrentes de arma de fogo ou de objeto perfurocortante. Segundo familiares de Erenilson, há suspeita de que ele tenha sido atingido na cabeça. Já Guilherme teria sofrido golpes de faca. As causas da morte ainda são investigadas pela Perícia Forense.

Os dois foram mortos dentro de uma espécie de gruta, no alto da serra. Em seguida, os corpos foram jogados para baixo, informou Ereni Cavalcante, irmã de Erenilson, que fez o reconhecimento do corpo do irmão. Segundo ela, o laudo cadavérico deve sair em sete dias.

Erenilson tinha 26 anos, era vigilante e trabalhava na prefeitura de Itaitinga. Ele saiu de casa, no Bairro Ponta da Serra, junto com o companheiro Guilherme em direção à região da mata, no sábado (3). No dia seguinte, quando deveria retornar ao trabalho, não apareceu, e a família pediu ajuda de populares para procurar os dois.

"De manhã procurei na casa dele, ele não tava. Domingo era dia dele ir trabalhar, ele trabalha de vigilante na prefeitura, ele não foi. Sempre ele subia a serra. Eu dava conselho 'rapaz, é perigoso'. Mandei dois meninos lá, aí acharam os dois mortos. Meu menino era um menino bom, todo mundo gostava dele. Não sei por que aconteceu isso", contou o pai de Erenilson, Evandro Cavalcante.

O caso é investigado pela Delegacia Metropolitana de Itaitinga.

Informações G1