Quiteriense é preso por enganar mais de 50 pessoas com cursos superiores


10/12/2018

Image
Na noite dessa sexta-feira, 7, policiais civis efetuaram a prisão de Francisco Itamar Barros Neto, 28 anos, também conhecido por ‘Professor’ Itamar Castelamare, sob acusação de prática de crime de estelionato.

De acordo com a Delegacia Regional de Polícia Civil, o acusado chegou a Iguatu há cerca de quatro meses com a proposta de ofertar cursos de nível superior. Ele alegava ser proprietário da empresa Ieduc e que teria parcerias com faculdades renomadas, como por exemplo a Unopar e Estácio.

Houve formação de turmas para os cursos de Administração, Serviço Social e Investigação Criminal na modalidade à distância e vários alunos se matricularam e efetuaram pagamentos.

Os alunos, entretanto, desconfiaram da legitimidade desses cursos e descobriram que não havia nenhuma parceria firmada entre as faculdades e a Ieduc. Os curso não existiam de fato e os alunos não estavam matriculados.

A Polícia Civil foi procurada pelos alunos e iniciou uma investigação e constatou que o acusado não possuía nenhum curso de nível superior e que realmente não havia nenhuma parceria firmada entre a Ieduc e faculdades Estácio e Unopar.

Os alunos foram vítimas de um golpe. O acusado foi preso em flagrante pelo crime de Estelionato (artigo 171 do Código Penal). Ele foi encaminhado para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu onde foi autuado em flagrante e depois foi encaminhado para a Cadeia Pública local.

Diario do Nordeste