Varjota em Destaque

VARJOTA EM DESTAQUE - 10 ANOS NO AR

TV VARJOTA EM DESTAQUE - AO VIVO

''; ''; ''; ''; ''; ''; ''; ''; '';

Deixe o seu recado Grupo de comunicação Varjota em Destaque

CURTIR PÁGINA DO FACEBOOK

FBbox/https://www.facebook.com/Varjota-em-Destaque-O-1º-e-Maior-Portal-De-Notícias-de-Varjota-130528400381755/

Temporal mata nove pessoas e alaga regiões da Grande São Paulo


O temporal que atingiu a grande São Paulo, na noite desse domingo (10/3) e madrugada desta segunda-feira (11/3), deixou diversas regiões alagadas, bloqueando ruas e avenidas, desabamentos de casas e deslizamentos de terra. No desabamento de uma residência em Ribeirão Pires, no ABC, nove pessoas morreram e quatro ficaram feridas, segundo atualização feita às 12h20 pela Defesa Civil. Somente em Ribeirão Pires, na região metropolitana de São Paulo, foram registrados quatro óbitos e duas pessoas ficaram feridos.
A corporação informa também sobre o deslizamento de terra que atingiu uma casa na Rua dos Cravos, em São Rafael, na zona leste da capital, soterrando três pessoas. Uma mulher e duas crianças foram retiradas dos escombros, uma das crianças em estado grave. Todos foram levados para o Posto de Saúde de Sapopemba.
Entre os mortos, quatro foram na queda de uma residência em Ribeirão Pires. O desabamento levou ao soterramento de seis pessoas, sendo que duas foram resgatadas com vida.
Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências da capital paulista, às 9h30 a cidade tinha 48 pontos de alagamento, com 27 locais em que as inundações impediam o trânsito de pessoas ou veículos. Transbordaram durante a noite pelo menos cinco rios e córrego, como o Rio Tamanduateí na região central e o Aricanduva, na zona leste.
A enxurrada alagou várias vias no bairro de Sacomã, na região sudeste da cidade. De acordo com relatos nas redes sociais, carros foram arrastados pela correnteza e alguns motoristas tiveram que ficar aguardando ajuda nos tetos dos veículos.
Na Rua Caqui, em Embu Mirim, uma casa também desabou. Quatro pessoas foram retiradas dos escombros sem ferimentos. A Via Anchieta está interditada perto da Universidade Bandeirante (Uniban). Os bombeiros relatam que a Rua Cipriano Barata, no Ipiranga, ficou alagada e um carro foi levado pela correnteza.
Os dados atualizados do Corpo de Bombeiros registram uma total de 78 ocorrências de queda de árvores, 76 desmoronamentos e desabamentos e 698 atendimentos para alagamentos. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos informou que a circulação de trens na Linha 10 (Turquesa) está interrompida e ainda sem previsão de normalização.
O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo informou que o maior volume de chuva, das 19h de ontem às 7h de hoje, foi registrado em Jabaquara, 109,5 milímetros, e na Vila Prudente, 103,3mm.
Por volta das 8h40, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), haviam 27 pontos de alagamento na cidade de SP, sendo 15 transitáveis e 12 intrasitáveis. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) suspendeu o rodízio em toda a capital em razão do temporal.
Tempestade perdeu força
Apesar dos congestionamentos, a tempestade perdeu força e não há mais registro de precipitações, de acordo com o CGE. Na região do Grande ABC paulista, o Rio Tamanduateí e seus afluentes ainda estão com as cotas muito elevadas ou extravasadas, o que mantém regiões em estado de alerta por precaução.
No horário acima, a SPTrans informou que a operação dos ônibus está prejudicada em razão das fortes chuvas. O Expresso Tiradentes, na zona leste, teve sua operação paralisada. Os ônibus de oito linhas não estão circulando pela Marginal Tietê, abaixo da Ponte das Bandeiras (zona norte), e fazem desvios pela Rua Voluntários da Pátria, Rua Santa Eulália e Avenida Santos Dumont.
Continua depois da publicidade
Outro ponto intransitável é o trecho entre as avenidas Paes de Barros e Luiz Ignacio de Anhaia Mello, na zona leste, por onde passam coletivos de 13 linhas. Alguns ônibus estão ilhados na Avenida do Estado e na região de Vila Prudente. Na zona oeste da capital, a Avenida Sumaré estava interditada no sentido Turiaçu por causa de queda de árvore.
A Linha 10-Turquesa da CPTM está paralisada em razão de alagamentos e sem previsão de volta. Às 8h40, a cidade de São Paulo registrava mais de 100 km de congestionamento. A região mais prejudicada era a zona leste, com 35 km de lentidão, seguida pela zona oeste, com 32 km de congestionamento.
Durante a madrugada, foi emitido um estado de alerta para a Marginal Tietê em razão da possibilidade de transbordamento do Rio Tietê na Ponte do Piqueri e na Ponte Dutra.
Com informações da Agência Estado e da Agência Brasil
março 12, 2019
Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

PORTAL VARJOTA EM DESTAQUE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget