Fortaleza: Comando Vermelho picha escola com ameaças professores

TV VARJOTA EM DESTAQUE - AO VIVO

Fortaleza: Comando Vermelho picha escola com ameaças professores

Escola na Barra do Ceará teve porteiro e vigilante demitidos e câmeras de segurança desativadas; salas de aula foram vandalizadas.





A escola Dois de Dezembro, em Fortaleza, não teve aulas na tarde desta segunda-feira (29), após ameaças aos professores em mensagens pichadas na parede da unidade. Funcionários afirmam que as aulas estão suspensas até que a Prefeitura de Fortaleza adote medidas de segurança, como a contratação de porteiro e vigilante, reativação das câmeras de segurança e reforço policial.

Em pichações na parede da escola, havia uma mensagem com sigla de facção criminosa ameaçando "matar geral" se houvesse aula na terça-feira (30).
A Secretaria Municipal da Educação (SME) de Fortaleza afirmou que registrou boletim de ocorrência sobre o caso, e acionou Guarda Municipal para reforçar a segurança no local.
"A Equipe de Mediação Social da SME também esteve na escola conversando com a comunidade. A SME reforça que está em articulação com a Secretaria de Segurança Pública do Estado e que apóia as investigações para apuração dos fatos", diz a secretaria, em nota.
Um servidor que trabalha na escola ouvido pelo G1 afirmou que os professores "dão aula com medo" e não há previsão definida para o retorno das aulas. "Vamos decidir junto com os professores, mas no momento não tem condição de dar aulas, nós somos ameaçados. A escola não tem segurança, entra quem quer", diz.
Ainda conforme o servidor ouvido pelo G1, a escola Dois de Dezembro contava com vigilante, porteiro e câmeras de segurança até o início de 2013. "Hoje a gente não trabalha mais com segurança, chegou a um nível que não tem mais condições de trabalho", diz. A pessoa ouvida acrescenta que foi assaltada dentro da escola, em 2017.
Destruição nas salas
O material didático nas salas de aulas do segundo andar escola foram destruídos, e carteiras foram vandalizadas. Conforme o servidor ouvido pelo G1, alguns professores tiveram o nome citado nas mensagens de ameaça, o que deixou os docentes com medo.
Até a tarde desta segunda-feira, nenhum suspeito do crime havia sido identificado.
https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/escola-em-fortaleza-e-pichada-com-ameaca-a-professores-e-aulas-sao-suspensas.ghtml

Fonte: G1 CE

Compartilhe:

Disqus Comments