Modelo colombiana é anfitriã de festa regrada a drogas e sexo

TV VARJOTA EM DESTAQUE - AO VIVO

Modelo colombiana é anfitriã de festa regrada a drogas e sexo


A polêmica famosa aparece no vídeo de propaganda de uma festa privada chamada "Sex Island", que acontecerá entre os dias 24 e 27 de novembro.



 Aparentemente o evento é exclusivo para turistas que querem desfrutar da beleza local. O valor para a entrada é de U$ 5,000 (cerca de R$ 15 mil) para que tenha o direito de sexo ilimitado, praia, drogas e álcool. Apenas 30 pessoas podem participar do evento, são 60 garotas no total.
O portal do evento anuncia que serão três noites e quatro dias com direito a 60 garotas. Cada convidado receberá um ticket que permite a companhia de duas garotas por dia para quantidades ilimitadas de sexo. Serão permitidas trocas entre os convidados. O evento é localizado em uma ilha privada caribenha, local que não foi divulgado e só será informado a quem pagar o valor para participar. Além disso, o evento permite o consumo de todos os tipos de drogas, as garota também usarão.




É anunciado também que no iate do grupo, acontecerão surpresas sexuais todos os dias, incluindo shows ao vivo das garotarotas. Todas as comidas e bebidas já são inclusas no valor do ingresso, assim como a ida e volta para o aeroporto. "Nós pegaremos você direto no aeroporto", diz o anúncio. Os métodos de pagamento vão de cartão de crédito a boleto e até bitcoins. "Aproveite a festa com nossas duas belas DJ's", talvez Kathe esteja inclusa entre elas, já que o nome de nenhuma moça é mencionado.
Todas as garotas, de acordo com o site, farão com que o homem se sinta "um rei". Ele terá direito a realizar suas fantasias com as jovens. Além do pagamento, é exigido o uso de preservativos para que seja evitada a proliferação de doenças sexualmente transmissíveis. Ainda existem fotos dos quartos onde ficarão os hóspedes, e outros anúncios sobre segurança, empregados e chefes de cozinha.
Nos comentários, várias pessoas condenaram o evento: "É triste ver tantas belas mulheres vendendo os seus corpos por dinheiro", escreveu Luiz Escobar. "Ao invés de ajudar quem precisa, os milionários preferem fazer orgias com mulheres em ilhas enquanto se drogam. Esse é o nosso mundo", escreveu outro internauta, também revoltado com o anúncio.

Informações News 365

Compartilhe:

Disqus Comments