Cadela morre esfaqueada tentando defender os donos

TV VARJOTA EM DESTAQUE - AO VIVO

Cadela morre esfaqueada tentando defender os donos

A cadela Nina, de três anos, morreu esfaqueada na tarde desse domingo (9) ao tentar defender seus donos no bairro Planalto Montserrat, em Parnaíba, cidade do litoral do Piauí. 



Segundo a delegada Daniela Dinalli, o suspeito está preso e queria matar o dono de Nina, Antônio de Pádua da Silva. O homem contou ao G1 que já havia registrado Boletim de Ocorrência por ameaça.

A delegada Daniela, que recebeu o caso, disse que o homem foi localizado logo após o crime, porque os vizinhos revoltados com o crime tentaram linchá-lo. Ele recebeu atendimento médico e depois foi preso e confessou o crime.

"Ele contou mesmo que foi lá pra matar o senhor dono do animal, porque ele achava que ele era um 'informante' da polícia. A autuação foi por quatro crimes e foi arbitrada fiança de dez salários mínimos, que ele não pagou e ficou preso. Ele vai responder por ameaça, lesão corporal, invasão de domicílio e maus tratos com morte de animal, que agrava o crime", explicou.

Segundo Antônio, as ameaças começaram quando ele iniciou prestações de serviços à PM de Parnaíba há alguns meses e tornou-se amigo de alguns policiais. Ele trabalha como pedreiro, pintor e marceneiro e fazia consertos para a corporação e para os militares.

"As pessoas que estão me ameaçando fazem coisas erradas, moram na minha rua e acham que porque eu trabalho e tenho amizade com policiais, sou eu que chamo a polícia quando eles estão fazendo algo errado. Eu não tenho nada a ver com isso, eles ficam dizendo que sou informante e que vão me matar e matar toda a minha família", relatou Antônio.

A situação ficou mais grave na tarde desse domingo. Ele disse que estava trabalhando na casa de um cliente quando seu filho lhe procurou para dizer o que aconteceu.

"Ele chegou dizendo que um deles foi na minha casa perguntando por mim, falando alto, ameaçando minha mulher e meu filho, aí minha cachorra estranhou e avançou nele, latindo. Ele puxou a cachorra pela corrente e deu facadas nela. Meu filho disse que ele falou que as facadas eram pra mim, mas como eu não estava lá, ela ia morrer. Era minha cachorra de estimação, era muito gordinha, muito carinhosa", contou Antônio.



Segundo o cabo Lima, do Grupamento de Atendimento Especializado a Criança, Idoso e Mulher (Gaecim) da Polícia Militar, disse que Antônio é conhecido na cidade pelos serviços e, por isso, se aproximou dos policiais. "Ele é uma pessoa muito boa, quem está ameaçando ele já tem passagens na polícia por roubo, tráfico, vários crimes, são pessoas nocivas. Esperamos que esse fique preso muito tempo", declarou.

"Minha mulher está ruim, morrendo de chorar em casa, meu filho muito triste. Se eu tivesse como pedir indenização por morte de cachorro, eu ia pedir, porque a Nina não fez nada para ele. Era meu animal de estimação, quando me via chegando em casa ficava pulando e só parava quando eu falava com ela, em casa está todo mundo arrasado", lamentou Antônio.

Ainda segundo o policial militar, o suspeito foi localizado, preso e levado à Central de Flagrantes de Parnaíba, onde foi autuado. O G1 ainda não conseguiu contato com a polícia civil.

G1 PI

Compartilhe:

Disqus Comments