Adolescente sofre estupro coletivo por mais de 40 homens

TV VARJOTA EM DESTAQUE - AO VIVO

Adolescente sofre estupro coletivo por mais de 40 homens

Inicialmente, a vítima foi estuprada dentro de sua residência, em seguida, em outros lugares


Conforme uma reportagem publicada na terça-feira (5), pelo site Asia One, a polícia está investigando um caso de violência sexual contra uma adolescente de 15 anos. Segundo informações da polícia, as agressões sexuais aconteceram entre os meses de maio e dezembro do ano passado na província de Phang Nga, na Tailândia.

De acordo com a vítima, ela sofreu estupro coletivo por mais de 40 homens. A mãe da jovem disse que não denunciou o caso assim que aconteceu para a polícia, pois, ela estava com medo dos acusados fazerem alguma coisa de mal para a família.

O porta-voz da polícia de Kok Kloi, identificado como coronel Krissana Pattanacharoen, disse que a jovem foi encaminhada para um hospital para fazer exames de corpo de delito.

Acrescentou que o Ministério do Desenvolvimento Social e da Segurança Humana acompanhará as investigações sobre o caso.

Krissana relatou que a polícia está investigando se a adolescente foi vítima de tráfico humano, pois, em seu depoimento, ela afirmou que ouviu outras mulheres sendo estupradas pelos acusados. A mãe de menina, que tem 39 anos, disse para a polícia que a primeira vez que a filha foi estuprada foi dentro de sua residência, após um membro da gangue ter invadido a casa.

Após alguns dias do ataque, o mesmo suspeito voltou novamente com vários homens, quando a estupraram ela novamente. Desde então, as agressões sexuais se tornaram repetitivas. Em certas ocasiões, a vítima era obrigada a ir nas casas dos suspeitos, onde era drogada e violentada. Segundo a vítima, ela foi estuprada por mais de 40 homens.

A mãe da garota disse que a vítima ficava sozinha em casa depois da meia-noite até o amanhecer pelo fato dela e esposo trabalharem como seringueiros.

Inicialmente, a mãe começou a notar o comportamento fora do normal da vítima. Ela pensou que era pelo fato de ter tirado o celular dela. Mas, ela notou que a filha estava muito assustada durante a noite.

Ao ser questionada pela mãe o que estava acontecendo, a menina revelou que estava sendo abusada sexualmente. Após ficar sabendo dos abusos, a mulher levou a filha até uma delegacia de polícia para registrar uma ocorrência contra os suspeitos.

De acordo com Chanon Abdullah, da Fundação Muçulmanos para a Paz, a Justiça da cidade já emitiu o mandado de prisão para três suspeitos identificados pela vítima. Segundo a polícia, quando a vítima sofreu os estupros coletivos tinha menos de 15 anos [VIDEO]. "Os funcionários devem identificar todos os 40 suspeitos para eliminar dúvidas persistentes. Ou então, a reputação de nossa aldeia será arruinada. Uma vez que este caso foi relatado pela primeira vez, nenhum turista chegou a nossa área", disse um residente. O caso continua sendo investigado pela polícia.

Blasting News

Compartilhe:

Disqus Comments