Idoso é preso acusado de abuso sexual contra criança

Idoso é preso acusado de abuso sexual contra criança

Um idoso de 75 anos de idade, identificado por Constâncio Alto José da Silva, foi preso pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (9) na localidade Gangorrinha, zona rural do município de Massapê do Piauí. 



O idoso é suspeito de crime sexual contra uma criança de apenas cinco anos de idade. A vítima teria sido atraída por agrados e pequenos valores dinheiro, segundo o delegado Miguel Carneiro, titular da Delegacia de Jaicós.

“Os envolvidos são vizinhos. Os pais frequentam a residência do suspeito e ele, aproveitando-se do momento em que a mãe da criança não estava, segundo consta nos autos, a levou para dentro da residência onde a roupa da criança foi tirada e os abusos ocorreram”, contou o delegado. O fato foi narrado pela própria vítima. “A mãe já desconfiava, mas relatado pela criança mesmo só foi uma vez”, acrescentou. O delegado informou que, conforme apurado, não houve penetração.

Dr. Miguel informou que o crime estava sendo investido pela Polícia Civil de Jaicós há alguns meses. “Ele nega os fatos, mas nós conseguimos juntar elementos suficientes para requere a prisão preventiva, que foi decretada pelo juiz, por prazo indeterminado”, disse, afirmando que o mesmo será transferido. “Nós não temos condição de mantê-lo aqui, até pela condição de idoso, a medicação que ele toma. Então, nós vamos transferi-lo para a penitenciária João de Deus Barros, em Picos”.

O delegado informou, ainda, que durante as investigações foi encontrado um registro feito pela filha do idoso junto ao Conselho Tutelar, de que o mesmo havia abusado de uma neta, também menor.

A pena para o crime ao qual Constâncio Alto José da Silva é suspeito de ter praticado varia entre 8 e 15 anos. “O crime é estupro de vulnerável uma modalidade em que em que a vítima possui menos de 14 anos de idade, e independe da vontade dela querer ou não, e qualquer ato libidinoso praticado com essa criança já configura o crime”, pontuou.

Em entrevista, o delegado chamou a atenção para esse tipo de crime, que segundo ele, tem se tornado comum. “Estamos investigando outros casos. Já estamos com outra prisão decretada de uma pessoa aqui de Jaicós, além de outros casos nos municípios da região da nossa Delegacia”, pontuou. Dr. Miguel orientou os pais ou responsáveis de crianças a ficarem mais atentos e vigilantes. “Observem o comportamento das crianças e desconfie até mesmo dos familiares. Esse tipo de crime é praticado, em sua maioria, por vizinhos ou parentes próximos”, disse.

 Cidades na Net

Compartilhe:

Disqus Comments