slider

Navegue

Cachorros se alimentam de cadáver de idosa

Uma mulher de 66 anos foi encontrada sem vida, na quarta-feira (31), dentro de um quarto, juntamente com mais de 30 #Animais que, segundo informações da Polícia Ambiental, passavam por maus-tratos. O quarto em que a mulher foi encontrada fica nos fundos de uma residência no Centro do município de #João Pessoa. O corpo dela foi encontrado em estado de putrefação, o que fez a polícia descrever o local como “cena de terror”, quando esteve no local.


As informações foram confirmadas nesta quinta-feira (1º) pela equipe da Central de Flagrantes da Polícia Civil. O Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses juntamente com a Polícia Ambiental também estiveram presentes.

“Antes de chegar ao quarto onde estava a vítima, tem uma casa bem organizada e limpa, mas o local onde ela foi encontrada é horrível, muitas fezes ao chão, inúmeros animais dentro de gaiolas, insetos peçonhentos, lixo, alguns móveis quebrados”, afirmou um membro da Central de Flagrantes da Polícia Civil que esteve no local.

“Constatamos que a senhora morava realmente no quarto onde foi encontrada, pois no local havia uma geladeira com alimentos, também havia uma cadeira que ela usava para dormir. Constatamos também que havia uma mordida de animal na sua perna. Acreditamos que ela estava morta há pelo menos 48 horas; encontramos larvas no seu corpo”, diz.

O relatório da Polícia Civil afirma que a idosa teria morrido por causas naturais, pois não foram encontrados vestígios de um suposto homicídio.

Ela só foi encontrada após uma vizinha arrombar a porta e, após encontrá-la, acionou a polícia. O caso ainda vai ser investigado pela 2ª Delegacia Distrital e também passará por investigações da Polícia Ambiental

Um parente da vítima informou à equipe da polícia que a idosa fazia suas refeições na casa dos familiares, mas só dormia ao lado dos seus animais, onde ficava sentada em uma cadeira.

No local onde a vítima foi encontrada, foram encontrados também animais presos em gaiolas. Gatos, cachorros, aves e alguns deles considerados animais silvestres, a exemplo dos jabutis.

Os animais foram encaminhados ao Centro de Zoonoses de João Pessoa por ordem da própria Polícia Ambiental. “Os animais estavam em uma crítica situação, estavam sujos e precisavam passar por um veterinário com urgência”, afirmou o diretor do Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses, Nilton Guedes.

Um dos familiares também informou que a vítima sofria com doenças mentais e que a aproximadamente três anos atrás a equipe do Centro de Zoonoses teria ido à casa da idosa e capturado mais de 100 animais que estavam com ela.

f7
Compartilhe

Varjota Destaque Destaque

Poste um comentário: