slider

Navegue

Rádio Varjota

Bebê sobrevive após ficar 3 dias enterrado em cova rasa pela mãe

Uma tentativa de assassinato foi registrada na cidade de Paddock, na província de KwaZulu-Natal, no leste da África do Sul. 


Na ocasião um bebê foi enterrado vivo pela própria mãe logo após o seu nascimento. A mulher de 25 anos, que não teve o seu nome revelado por motivos óbvios pela polícia, confesso ser a autora do crime. Segundo a acusada, ela enterrou o bebê com medo que seus pais ficassem bravos com ela por ela ter um segundo filho. O bebê foi retirado de uma cova rasa três dias depois de ser enterrado pela acusada.

Segundo informações repassadas pela polícia, funcionários de uma fábrica de madeira, onda a acusada também trabalhava ouviram um choro de uma criança vindo de um terreno baldio. Ao irem verificar logo encontraram a vítima soterrada,que foi socorrido de imediato e encaminhado para uma unidade de terapia intensiva no Hospital Regional de Port Shepstone, nas proximidades. A polícia também foi acionada e esteve na cena do crime. Segundo o capitão Gerald Mfeka, a mulher disse que era a autora do crime.

"Eles o revistaram e o acharam escondido embaixo de uma madeira coberta de areia. Ao ouvir a comoção, a mãe confessou que a criança era dela. Sua explicação era que ela tinha medo de seus pais. Este era seu segundo filho, o mais velho tinha quatro anos e sentia que seus pais não aprovariam outro bebê", disse o capitão Gerald Mfeka.

O estado de saúde da criança não foi revelada pela direção do hospital.

 1News Brasil
Compartilhe

Varjota Destaque Destaque

Poste um comentário: