Pastor é preso por estuprar fiéis dentro da igreja durante rituais

Pastor é preso por estuprar fiéis dentro da igreja durante rituais

Um pastor foi preso pela polícia acusado de Estupro na manhã desta sexta-feira (20), na cidade de Vila Velha, no Espírito Santo (ES). 



O pastor foi identificado como Ernestino Cândido Filho, de 38 anos, da entidade religiosa Batista Candeia Acesa. Ele é suspeito de ter violentado sexualmente fiéis dentro da entidade religiosa, durante rituais.

Segundo informações repassadas pela polícia, o pastor é acusado de ter violentado sexualmente três adolescentes. Ainda de acordo com a polícia, duas mulheres foram até a Delegacia da Mulher de Vila Velha para registrar um boletim de ocorrência contra o pastor também pelo crime de estupro.

Segundo o delegado Lorenzo Pazolini, o pastor usava sua popularidade na cidade para atrai as vítimas. As investigações, diz ele, apontam que os abusos aconteciam dentro da entidade religiosa, localizada no bairro Rio Marinho, em Vila Velha.

 O acusado levava as vítimas para um quarto dentro da igreja para um trabalho de libertação, que era realizado no período da tarde. Segundo o pastor, ele ungia o corpo das vítimas falando que iria “libertar demônios”. Conforme relata Lorenzo Pazolini, as adolescentes eram convidadas pelo acusado a ir à igreja uma vez por semana. Lá elas passavam por um processo de libertação.
 O acusado mandava as vítimas tirarem as suas roupas, em seguida ele começava a tocar em suas partes íntimas. Segundo o delegado, em determinado momento o pastor pedia que as vítimas também tocassem em seus órgãos genitais.
A denúncia foi feita pelos próprios familiares das jovens na DPCA (Delegacia de Proteção da Criança e o Adolescente). O suspeito, após ficar sabendo das denúncias, teria ameaçado os familiares das vítimas de morte e pediu para que eles mudassem os seus depoimentos. O suspeito foi preso em sua residência e encaminhado para a delegacia da cidade. Ao ser questionado sobre o caso, ele negou ter abusado das jovens.

Segundo Ernestino Cândido Filho, ele apenas fazia o trabalho de libertação nas vítimas. Após o seu depoimento, ele foi autuado pelo crime de estupro de vulnerável. “O objetivo é apenas prejudicá-lo. Temos provas robustas disso”, disse o advogado que defendo o acusado, Schuster Andrade.

Blastingnews

Compartilhe:

Disqus Comments