patrocinadores

TV VARJOTA EM DESTAQUE - AO VIVO

Píton-africana: Cobra morta estava “grávida” de dezenas de ovos

 Habitantes de uma aldeia na Nigéria mataram uma enorme cobra após suspeitarem que ela havia comido um bezerro, devido ao inchaço na barriga da serpente. Mas ao abrirem o réptil morto, descobriram que ela estava “grávida” de dezenas de ovos.


Depois de ser cortada e aberta, dezenas de ovos foram encontrados e removidos por moradores que a consideram uma rara delicadeza da natureza. Embora não estivesse claro que tipo de cobra era, muitas cobras podem produzir até 100 ovos de cada vez.

Na internet, por outro lado, as pessoas não foram simpáticas com a cobra: a maioria disse que seria melhor que dezenas de serpentes simplesmente não nascessem. A julgar pelo tamanho da cobra, que parece ter vários metros de comprimento, o réptil lembra uma anaconda. Mas ela é restrita à América do Sul, sendo assim, é provável que a cobra seja uma píton-africana.

Os machos são tipicamente menores do que as fêmeas, que podem crescer até 4,8 metros de comprimento. A píton-africano é a maior cobra do continente e uma das maiores do mundo, há alguns relatos de espécimes que cresceram até 6 metros de comprimento.

Como todas as pítons, a píton-africana não é peçonhenta e mata sua vítima por estrangulamento. Depois de agarrar a presa, a cobra se enrola em torno dela, apertando mais cada vez que a vítima expira. A morte é causada principalmente pela parada cardíaca.

A píton-africana se alimenta de uma variedade de roedores grandes, macacos, javalis, antílopes, morcegos, lagartos e crocodilos em áreas de floresta e de ratos, aves e cães em áreas suburbanas. Ocasionalmente, ela pode comer filhotes de felinos grandes, como leopardos, leões, guepardos e também de hienas.

[ Daily Mail ]

Compartilhe:

 
Varjota em Destaque © 2009-2017 Todos os Direitos Reservados. | Repórter Wagner Passos